Buscar
  • Claudio Pfeil

A REVOLUÇÃO VAI SER FEMINISTA E ANTIRRACISTA OU NÃO VAI TER REVOLUÇÃO


Patrícia Felix, candidata a vereadora pelo PSOL #patricia50800

“Quando a gente nasce - quando a nossa mãe lá na maternidade ganha menos anestesia do que uma mulher branca, a mortalidade infantil e materna de mulheres negras é muito maior do que de mulheres brancas, - a gente vê que a gente resiste desde então. Quando a gente, nossos filhos nascem, as pessoas olham para a gente como subalternos porque o que foi dado para a gente é ser subalterno. Esse movimento que a gente vem alcançando, principalmente o da mulher negra, essa resistência que a gente tem, isso tudo é resistência pela luta, porque luto desde o dia que nasci.


É lógico que a gente precisa de companheiros e companheiras. O fato de vocês estarem aqui com a gente também é uma preocupação conosco. Mas a gente sabe que uma grande parte da população burguesa não nos quer vivos e as nossas instituições, infelizmente, não servem para nos proteger, a educação não deve funcionar, o SUS não deve funcionar, porque nós somos descartáveis, sim.


A revolução vai ser feminista e pela mulher negra ou não vai ter revolução. Porque a gente não está para negociar, a gente não quer mais perder filho com tiro na cabecinha. Não dá mais. A proteção é da nossa força, da nossa coragem, dos nossos ancestrais. É obvio que a luta no Brasil, no mundo, tem que ser antirracista. Então nós vamos precisar de muitas mãos, mas mãos que abram também mão de privilégios.


Casa Vitral, Vila Vintém e Maré: a Vila Vintém e a Maré estarem aqui hoje, isso é revolução. Nada vai substituir essa força, essa construção que a gente tem aqui de mudança.”


Patrícia Felix

candidata a vereadora PSOL


Debate O RIO QUE QUEREMOS

CASA VIT(R)AL 12/10/2010


8 visualizações0 comentário