Buscar
  • Claudio Pfeil

TORNAMO-NOS DETESTÁVEIS

Um Presidente torcionário empurra a população para a morte. O que acontece?

Com a população: morte.

Com o torcionário: nada.

MORTE e NADA.

O torcionário faz que não é com ele, tripudia sobre quem defende a vida, não presta conta de nada, a ninguém. Alguém a exigir?

MORTE e NADA e NINGUÉM.

Nossas vidas sequestradas; em parte, pela política mortífera do torcionário, em parte, por nossa apolítica letárgica. Uns, complacentes, outros indiferentes; outros mais, cínicos. Tornamo-nos cúmplices da letalidade virulenta do torcionário, sequestradores de nós mesmos.


"Detesto as vítimas quando elas respeitam seus carrascos" diz Sartre em "Os sequestrados de Altona".

A realidade, sejamos honestos, é esta: tornamo-nos detestáveis.

Claudio Pfeil


2 visualizações0 comentário